Notícia

Saaetri faz história em Brasília

portfolio7

Pela primeira vez na história, o município de Três Rios teve um projeto apreciado e defendido na bancada da Câmara de Deputados, em Brasília. Trata-se da implantação da rede adutora de abastecimento de água denominada “Passatempo”, desenvolvida pelo Saaetri.

O projeto foi recebido por secretários de governo e pelo governador Cláudio Castro. A matéria foi lida pelo deputado federal Felício Laterça (Social Liberal) no último dia 20 de outubro. Na ocasião, estavam reunidos todos os parlamentares que representam o estado do Rio de Janeiro.

Avaliada em quase R$ 7 milhões, a nova rede vai atender, diretamente, a uma população de 35.000 habitantes. O projeto consiste na construção de uma adutora de 500 milímetros de diâmetro e mais de 4.000 metros de extensão, que vai fechar um anel com o sistema existente. Dessa forma, o abastecimento de água vai ser equalizado e equilibrado, especialmente nos bairros Santa Rosa, Cidade Nova, Purys, Santa Terezinha e Monte Castelo.

Planejada de forma estratégica e técnica, a adutora Passatempo também vai impactar de forma positiva no fornecimento de água do município como um todo. Serão construídos, ainda, um reservatório com capacidade de armazenamento de 1 milhão de litros, além de uma estação elevatória totalmente automatizada.

“O Saaetri, mais uma vez, pula na frente com seu pioneirismo. Estou muito orgulhoso e realizado como profissional em defender tecnicamente um projeto que vai afetar diretamente a qualidade de vida da população na bancada dos deputados federais do Rio de Janeiro”, disse o diretor da autarquia Jean Silveira.

“Estamos muito felizes pela oportunidade de apresentar um projeto do Saaetri na Câmara dos Deputados. Isso é fruto de muito trabalho técnico, dedicação, força de vontade, mas, principalmente, de muita articulação política por parte do nosso governo. Não vamos medir esforços para conseguir os recursos necessários para atender aos anseios do povo”, afirmou o prefeito Joa.

A proposta segue agora para as comissões temáticas competentes, que devem se pronunciar quanto ao mérito da matéria.